Bolseiro conclui mestrado e envia carta de reconhecimento à Fundação Rotária Portuguesa

 

Mário Filipe Felício Cardoso bolseiro do Rotary Club de Abrantes com o apoio da Fundação Rotária Portuguesa no ano 2017/2018 concluiu, recentemente, o Mestrado, em Comunicação Estratégica: Publicidade e Relações Pública, na Universidade da Beira Interior com a apresentação da dissertação intitulada “Comunicação de Crise no Desporto: Gestão da Reputação no ‘Caso E-mails’”.
Este jovem, residente em São Facundo, Abrantes, e que terminou o Mestrado na Universidade da Beira Interior, aquando do pedido da renovação da bolsa de estudo, em Outubro de 2017, endereçou à Fundação Rotária Portuguesa uma carta, de que aqui fizemos eco e que exaltava o trabalho da instituição em prol dos bolseiros, que o jovem classificou de “excelente”.
Agora, que terminou com sucesso o Mestrado Mário Filipe Felício Cardoso dirigiu nova missiva à Fundação Rotária Portuguesa, agradecendo o apoio recebido: “Foram vitais no meu percurso académico, o qual se iria tornar muito mais complicado sem o vosso auxílio” e acrescenta “penso que estão a realizar um ótimo trabalho, possibilitando a alunos acima da média, e sem possibilidades financeiras de suportar o ensino superior, a cultivação das suas capacidades de aprendizagem”.
O jovem estudante sustenta ainda “A educação é uma vertente fulcral numa sociedade e num estado democrático, sendo a Fundação Rotária Portuguesa, nestes últimos anos, parte das (poucas) iniciativas que conseguem promover a educação e os estudantes em Portugal.
A mim, resta-me agradecer, de novo, tudo o que fizeram por mim e lutar na batalha pela entrada no mercado de trabalho, sabendo que não será nada fácil a inserção no mundo profissional”, conclui.
O exemplo deste jovem é motivo de regozijo para a Fundação Rotária Portuguesa que em Abril, deste ano, comemorará 60 anos ao serviço dos clubes rotários nacionais, bem como dos jovens estudantes carenciados, através da atribuição de bolsas de estudo.
Recorde-se que, desde a sua criação, a Fundação Rotária Portuguesa atribuiu mais de 13.000 bolsas de estudo, num total de cerca de 7 milhões de euros, concedidas em parceria com a imprescindível colaboração dos clubes rotários nacionais, bem como de instituições e parceiros particulares.