Rotary Club de Faro organizou Seminário sobre "Segurança - Impacto do Turismo na região do Algarve"

 

O tema deste ano rotário de “Rotary ao Serviço da Humanidade” teve uma efectiva e participada concretização no seminário promovido e organizado pelo Rotary Clube de Faro, no âmbito das comemorações do seu 50º aniversário (fundado em 16 de Novembro de 1961) - um longo e vivido percurso histórico de realizações, serviços e vivência plena dos ideais iniciados em Chicago por Paul Harris.

Sob o título de «Segurança - Impacto no Turismo da Região do Algarve», esta reunião suscitou grande interesse, quer nos vários clubes algarvios e nos meios oficiais, como empresariais e profissionais e no sector universitário (professores e sobretudo, o que muito importa realçar, estudantes), traduzido na assistência que encheu por completo o magnífico auditório do Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve, no Campus da Penha, na capital algarvia.

A oportuna iniciativa dos companheiros farenses, cujo clube é o decano dos seus pares no Algarve, respondeu a questões do mais válido destaque para a Região, quer pela importância de que o factor segurança se reveste para a designada «indústria da paz», pilar básico da actividade económica regional e o elemento maior do capítulo de exportação de serviços de Portugal, como elemento básico para o equilíbrio da balança de pagamentos, como pela forma que o mesmo a todos nos toca nestes conturbados tempos em que o indesejado «terrorismo» é um dos problemas maiores à escala Mundial.

Durante quase três horas e meia, o interesse e a atenção, por via das excelentes intervenções dos vários e sabedores palestrantes, como pela forma dinâmica e activa como o seminário foi conduzido, mantiveram-se em constância e as conclusões finais definiram o que foi o resultado de um trabalho conjunto e cooperante.

Abriu a sessão o Companheiro José Manuel Sosa, presidente do Rotary Club de Faro, que agradeceu a presença e colaboração dos participantes e oradores, bem como das entidades que apoiaram mais este serviço à Comunidade, de modo próprio a UAlg (Universidade do Algarve), a ATA (Associação de Turismo do Algarve), a PSP (Polícia de Segurança Pública), a PJ (Polícia Judiciária), a GNR (Guarda Nacional Republicana), o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) e a NERA (Associação Empresarial da Região do Algarve). Usaram depois da palavra nesta abertura: o Professor Doutor Paulo Águas, Vice - Reitor da UAlg e em representação do Magnífico Reitor e representando o Presidente da RTA (Região de Turismo do Algarve), Desidério Silva o seu Vice-Presidente, Engenheiro João Fernandes.

O primeiro painel foi preenchido com as pertinentes intervenções dos Superintendente Ricardo Matos e Coronel Carlos Silva Gomes, respectivamente Comandantes Distritais da PSP e da GNR) e do Delegado do SEF, Dr. Paulo Torres, que apresentaram, na óptica das respectivas Corporações os maiores, efectivos, desafios e oportunidades geradas pelo factor segurança no turismo algarvio, momento a que se seguiu um primeiro debate, tal como o subsequente, moderados pelo conhecido jornalista João Tiago, Delegado da SIC e de conceituados órgãos informativos mundiais.

O segundo painel deste seminário “Segurança - Impacto no Turismo da Região do Algarve” teve como oradores, com o mérito e excelência que lhes são reconhecidos, o Responsável pela Directoria do Sul da PJ, Dr. Mota Carmo e o Presidente do NERA e ex-Secretário de Estado doTurismo e dirigentes da OMT (Organização Mundial de Turismo); Vítor Neto, que focaram aspetos da mais flagrante actualidade e forte realidade, entre os quais a percepção da segurança, a cooperação institucional e o que representa o turismo algarvio para o País.

Após mais um animado debate entrou-se na Sessão de Encerramento, na qual usaram da palavra o veterano empresário turístico Carlos Gonçalves Luís, Presidente da ATA e a Professora Doutora Cláudia Almeida, da UAlg, que em verdadeira lição reuniu as conclusões desta maratona sobre um tema da maior actualidade.

Como uma das notas de destaque, o anúncio feito pelo Companheiro Alberto Borges (Director do Aeroporto de Faro) durante o seminário de que, momentos antes, esta “porta do Algarve aberta ao Mundo” registara o altamente significativo número do passageiro sete milhões no ano em curso!