Projetos de Apoio da Fundação Rotária Portuguesa: "Temos mais um projeto em estudo na área da Educação"

“Notícias” dá conta de mais um projeto enquadrado no âmbito do novo regulamento de candidatura a projetos de apoio da Fundação Rotária Portuguesa realizado pelo Rotary Club de Angra do Heroísmo – Cidade Património Mundial. Deste modo, conversamos com Aurélio Franco da Fonseca, responsável por acompanhar a execução do projeto de atribuição de prémios escolares a jovens estudantes, que se enquadra na ênfase de Alfabetização/Educação.

Notícias (N.) – Que balanço faz o RC de Angra do Heroísmo das atividades realizadas no âmbito do novo Regulamento de Candidatura a Projetos de Apoio à Fundação Rotária Portuguesa?
Aurélio da Fonseca (A.F.) – O apoio da FRP foi fundamental para a atribuição dos prémios escolares.
N. – Concluíram, recentemente, um projeto na área da Alfabetização/Educação com a entrega de prémios de mérito a alunos. Quem foram os beneficiários desta ação levada a cabo pelo clube no ano letivo 2015/2016?
A.F. – Alexandra Silveira Tomás, finalista do Curso Técnica de Secretariado, do Programa Formativo de Inserção de Jovens, nível IV. Obteve a 2.ª Melhor Média Final, 18,21 valores. Carla Cristina Vaz Rodrigues, finalista do Curso Técnica Auxiliar de Saúde, do Programa Formativo de Inserção de Jovens, nível IV. Prémio Atitudes e Valores Dignas de Menção e Boa Média Final, 15 valores. Sofia Azevedo Pamplona Simões Ferreira, do 12.º ano. Prémio académico. Manuel Machado Cota, do 2.º ano, do 2.º Ciclo do Curso Profissional. Prémio Atitudes e Valores Dignas de Menção e Boa Média Final.
N. – Para concretizar este projeto fizeram parcerias ou contaram apenas com fundos próprios do clube e o apoio da Fundação Rotária portuguesa?
A.F. – Não fizemos parcerias. Contámos, somente, com fundos do clube e o apoio da Fundação Rotária Portuguesa.
N. – Como reagem as famílias dos alunos a este apoio que, apesar de “singelo”, acaba por constituir uma ajuda importante na vida dos estudantes?
A.F. – Suponho que as famílias ficam satisfeitas. Numa das escolas o Conselho Executivo alterou a data da cerimónia para um sábado, a pedido dos pais, para que estes pudessem estar presentes na cerimónia. O modo como sorriem e fotografam os filhos parece indicar que estão deliciados.
N. – E as escolas envolvidas, como reagem à iniciativa? Acolhem-na de braços abertos?
A.F. – Apreciam. Fazem questão de referir, durante as cerimónias, que têm muito gosto em que o Clube Rotário se associe na distinção dos alunos que melhores resultados alcançam. Referem, normalmente, que esperam que continuemos a apoiar.
N. – As áreas de Alfabetização/Educação e da Promoção da Saúde são as que o clube tem acarinhado. Pensam apoiar outras áreas?
A.F. – Temos mais um projeto, em estudo, na área da Educação. No futuro, o apoio a uma instituição particular de solidariedade social, a Cozinha Económica Angrense, no quadro das atividades que desenvolve enquanto Banco Alimentar, é uma possibilidade.