Jovem distinguida com a Bolsa Teixeira Barroca no 58º Aniversário da FRP - Mariana Brito Gonçalves: a bolsa ajudou a pagar as propinas

“Notícias” conversou com a jovem estudante Mariana de Brito Pereira dos Ramos Gonçalves, que através do Rotary Club de Lisboa-Centenarium, foi distinguida no 58.º aniversário da Fundação Rotária Portuguesa (FRP) com a Bolsa do Fundador Teixeira Barroca. A jovem que atualmente frequenta o 2.º ano de Serviço Social, na Escola Superior de Educação de Beja, fala de si, da importância desta distinção e de como perspetiva o futuro.

 

Notícias (N.) – O que é que te motiva a seres uma boa aluna?
Maria de Brito Gonçalves (M.B.G.) – Ser uma boa aluna não é tarefa fácil, é necessária dedicação, esforço e também disponibilizar tempo para tal. Ser boa aluna é dedicar tempo ao estudo para conseguirmos alcançar os nossos objetivos. O que me motiva é a ambição de conseguir sempre algo melhor do que o que já temos. E para o nosso futuro ser risonho hoje em dia é necessário estudar.


N. – Ficas-te surpreendida por teres sido escolhida para receber uma bolsa de âmbito escolar?
M.B.G. – Sim por acaso não estava à espera. Inscrevi-me e pensei talvez tenha sorte, não custa tentar.


N. – Uma vez que recebeste esta bolsa, em que medida é que te vai ajudar?
M.B.G. – Bem quando recebi a dizer que tinha sido selecionada para a bolsa a primeira coisa em que pensei foi que esse dinheiro seria para me ajudar no pagamento das propinas.

 

N. – No teu percurso académico, com certeza que te deparaste com diversas dificuldades. Qual ou quais as que mais te marcaram?
M.B.G. – Penso que foi a luta e o esforço na altura antes de entrar para a universidade. Aquela altura dos exames nacionais, que condicionam muito a nossa vida, porque está ali a decisão do avanço ou não do nosso percurso académico e sem dúvida agora que olha para trás vejo que foi uma altura de esforço, mas que neste momento compensou e muito, porque estou a estudar o que eu mais queria.


N. – Neste momento frequentas o 2.º ano de Serviço Social na Escola Superior de Educação de Beja. Quais as tuas perspetivas para o futuro?
M.B.G. – As minhas perspetivas para o futuro é terminar a licenciatura, com o estágio curricular. E não acabar por aqui os meus estudos, seguir para um mestrado, ou até um estágio remunerado para poder assim aprofundar mais a minha profissão.

 

Num minuto…

Nome: Mariana de Brito Pereira dos Ramos Gonçalves
Idade: 21 anos
Natural: Lisboa
Reside: Sobral de Monte Agraço
Hobby: Adoro ver séries
Livro preferido: “A última música”, Nicholas Sparks
Disco/músico preferido: Pablo Alborán
Filme que mais gostei: “Mamma Mia”
Prato preferido é: Esparguete à bolonhesa
Praia: Meia Praia – Lagos
País: Suécia
Férias em: Argentina
Viagem que gostava de fazer: Viajar por Itália
Objetivo de vida: Ser sempre feliz em tudo o que faça
O que me inspira é: são os meus pais, que todos os dias ensinam-me a ser melhor