Assembleia de Representantes da Fundação Rotária Portuguesa: Relatório de atividades e contas do exercício de 2016 aprovados por maioria

Enquadrada no programa de comemoração do 58.º aniversário da Fundação Rotária Portuguesa (FRP) realizou-se no primeiro fim-de-semana de abril, no Hotel D. Inês, em Coimbra, a Assembleia de Representantes, sessão presidia por Ernesto Rodrigues, governador do Distrito Rotário 1970.

A mesa que presidiu ao encontro rotário integrou ainda José Ribeiro Ferreira (que secretariou os trabalhos), José Maria Gonçalves Pereira (presidente do Conselho Superior/Curadores); Teresa Mayer (presidente do Conselho de Administração da Fundação Rotária Portuguesa); Abílio Lopes (Governador do Distrito Rotário 1960), Bernardino Silva (presidente do Rotary Club de Coimbra) e José Costa, em representação da Comissão Revisora de Contas. Armindo Carolino, vice-presidente da FRP, foi o responsável pelo protocolo.

A abertura da sessão de trabalho teve nota prévia de Ernesto Rodrigues com palavras de «saudação e apreço. Consideração e muita amizade. A nossa presença aqui é uma presença responsável e de responsabilidade pois estamos em representação de uma instituição que ao longo da sua história tem feito muito bem pela humanidade»

Antes da apresentação do Relatório e Contas do exercício de 2016, Armindo Carolino leu o Relatório das Atividades da instituição. Seguiu-se a apresentação das contas por José Costa, da Comissão Revisora de Contas.

O parecer da Comissão Revisora de Constas foi lido por Teresa Mayer. O documento sublinha o cuidado e atenção com que a comissão seguiu ao longo do ano o desempenho da fundação. O documento regista ainda a participação nas diversas reuniões do Conselho de Administração e propôs um voto de louvor à administração da FRP «pelo empenho e espírito de serviço demonstrados, extensivo aos colaboradores da Fundação pelo trabalho desenvolvido durante o exercício».

Os documentos colocados à votação obtiveram a aprovação por maioria, tendo-se registado um voto contra.

Após a votação seguiu-se período de intervenção dos representantes. Neste espaço Armindo Carolino, vice-presidente da FRP, lançou a “semente” [como disse] para a preparação da realização do III Congresso da fundação a ter lugar, como sugeriu, em 2019, ano em que a instituição «comemorará o 60.º aniversário».

Na sequência do seu desafio aos representantes e à “família rotária portuguesa”, que deve «estar unida», o vice-presidente da FRP deixou a proposta de um tema que agregue o espírito da instituição: “Fundação Rotária Portuguesa: Missão Igual em Tempos Diferentes”.