Rotary Club da Horta recebeu palestra com jovem bolseiro

 

“Sem o Rotary Club da Horta não chegaria onde cheguei”. Ronaldo Silveira da Rosa vai iniciar, em Novembro próximo, a sua actividade profissional na Embaixada Portuguesa no Senegal.

Tem como missão desenvolver e implementar a diplomacia económica Portuguesa naquele país, de acordo com as directrizes do Ministério dos Negócios Estrangeiros e do Governo da República.

Ronaldo começou a trabalhar na embaixada Portuguesa de Paris depois de para aí ter concorrido no ano passado, no termo da sua tese de mestrado em assuntos africanos.

No passado dia 6 de Outubro, participou num jantar com o Rotary Club da Horta, no qual agradeceu a todos os companheiros a ajuda recebida por este clube na sua formação superior. Ronaldo foi também o primeiro bolseiro a obter do Rotary Club da Horta uma bolsa de estudo para mestrado.

O jovem Ronaldo Silveira da Rosa agradeceu, igualmente, à Fundação Rotária Portuguesa, e disponibilizou-se para futuramente patrocinar pessoalmente uma bolsa de estudos, a atribuir a um outro aluno carenciado, na sua formação superior.

“Fui ajudado e agora também quero ajudar”, foi assim que terminou a apresentação do seu percurso académico em Lisboa e noutros locais do Mundo para onde viajou, de forma a adquirir expediente técnico e de formação para a sua área de especialização profissional.

O apoio a Ronaldo Silveira da Rosa foi proposto, desde a primeira hora e os anos subsequentes, por Alda Brito e Melo, Manuel Joaquim Brum e Maria de Jesus Lopes, companheiros responsáveis pela comissão da Fundação Rotária Portuguesa, e votado por unanimidade pelo Rotary Club da Horta.