71ª Conferência Distrital Distrito 1960 - Comissão Distrital da Rotary Foundation - Companheiro PGD José Coelho

 

O Companheiro PGD José Coelho, Presidente da Comissão Distrital da Rotary Foundation, considerou que os resultados alcançados este ano ao nível das contribuições dos clubes para a Rotary Foundation foram bastante positivos em relação ao ano passado, em que as contribuições de Portugal estavam ao nível das contribuições dos países do terceiro mundo. Na altura da Conferência Distrital de 2016, o Companheiro Past-Governador José Coelho fez o que descreveu como “uma intervenção incisiva, uma questão que mexeu com os companheiros e talvez por isso passado um mês foram alcançados resultados históricos”.

Foi realçada a importância das contribuições, porque estatisticamente, afirmou, “recebemos duas mais do que aquilo que damos, em dez anos contribuímos com 320 mil euros, que retornaram em projectos cujo valor ascende aos 600 mil euros”.

Estes 100 anos de Rotary Foundation foram 100 anos de boas acções de melhoria das populações mais necessitadas, mas muitas vezes, referiu o Presidente da Comissão Distrital, há um desconhecimento desta acção por parte dos clubes, e por isso a missão da Comissão à qual preside é ser uma espécie de missionária. Assim, ao longo deste ano foram organizados três Seminários de formação, que qualificaram um total de 41 clubes: 12 em Armação de Pera, 20 em Carcavelos e 9 nas Caldas da Rainha.

Ainda relativamente às contribuições, foi explicado que o Distrito 1960 contribuiu com 37 mil euros para o Fundo Anual Programas Share e que metade desse valor vai retornar daqui a três anos para acções e projectos, no ano da Governadora Indicada Ilda Braz. “Se o Distrito não contribuir para a Rotary Foundation, isso provoca uma dificuldade de afirmação quando quer pedir ou apoiar algo e temos que perceber a realidade, a vossa contribuição é importante para dar corpo ao que é o Rotary no Mundo”.

Posto isto, a Comissão Distrital decidiu mudar o foco de abordagem da necessidade das contribuições, criando a campanha um euro/rotário/semana, que todos os clubes terão condições de o fazer. Para este ano, o objectivo da Comissão será bater o recorde de contribuições registado no final do ano passado, sendo que neste momento já se encontra nos 102.859 euros, afirmou o Companheiro PGD José Coelho.

Para além das contribuições, foi destacado o trabalho levado a cabo pela Sub-Comissão Distrital de Subsídios Distritais, presidida pelo Companheiro Armando Fonseca Mendes, “que consegue projectos em Portugal e no estrangeiro, fruto da magia e de uma imensa criatividade”, sublinhou o Companheiro PGD José Coelho, que prestou uma homenagem ao Companheiro Alberto Esteves Guerra, do Rotary Club de Oeiras, por ter sido o responsável daquele que foi o maior projecto até hoje em Portugal ao nível de subsídio global, um projecto de aplicação em humanos de um produto destinado ao tratamento e erradicação da Malária, com o Instituto de Medicina Molecular de Lisboa, que conseguiu alavancar cerca de 161 mil euros. A nível distrital, existem ainda dois projectos bastante importantes: um promovido pelo Rotary Club de Abrantes, de alargamento da capacidade de acolhimento nos cuidados continuados, e o outro do Rotary Club de Tavira, de aquisição de equipamento para uma sala de fisioterapia.

Sem esquecer a Campanha End Polio Now, uma luta permanente até a doença estar totalmente erradicada (sendo que só restam dois países endémicos, o Afeganistão e o Paquistão) e que será a maior vitória do movimento, o Companheiro PGD José Coelho concluiu: “queremos que os clubes nos continuem a desafiar, faremos tudo o que está ao nosso alcance para que este panorama continue a melhorar, contribuam e ajudem a mudar o Mundo!”.