Visita a Portugal de John Hewko: Secretário-geral de Rotary Internacional visitou Universidade de Coimbra

John Hewko, secretário-geral de Rotary Internacional, no âmbito da visita que realizou a Portugal para contacto com os dois distritos rotários – D.1960 e D. 1970 –, passou por Coimbra, acompanhado de Eduardo San Martin, director de Rotary Internacional.

O programa integrou visita à Universidade de Coimbra e almoço no Hotel D. Inês e a logística do encontro esteve a cargo do Rotary Club de Coimbra, com José Ribeiro Ferreira, a ser o anfitrião, na dupla função de membro deste clube rotário e administrador da Fundação Rotária Portuguesa (FRP), tendo representado Teresa Mayer, presidente do Conselho de Administração da FRP.

A visita à vetusta Universidade de Coimbra – que completou 726 anos em 1 de Março deste ano –, teve início com concentração dos participantes na Porta Férrea. Seguiu-se recepção na reitoria, pela vice-reitora Clara Almeida Santos e, após breve introdução, o grupo orientado pela guia Catarina Silva visitou a Sala dos Capelos e a Capela de S. Miguel, bem como a Biblioteca Joanina e por último a Prisão Académica, com sessão orientada pelo dr. Maia Amaral.

A anteceder o almoço, Bernardino Ramos da Silva, presidente do Rotary Club de Coimbra, deu as boas vindas aos presentes e «desejou uma boa reunião».

No decorrer do encontro, Cerca da Silva e Fernando Regateiro, elementos do Rotary Club de Coimbra apresentaram a John Hewko e a Eduardo San Martin o projecto que o clube está a desenvolver em Cabo Verde, com o apoio da Fundação Rotária Internacional, através de subsídio global, e que visa a instalação de um Centro de Treino de Competências Clínicas e Avaliação no Hospital Central Agostinho Neto.
Seguiu-se a intervenção de John Hewko, apresentado sucintamente por Abílio Lopes, governador do distrito rotário 1960.

O secretário-geral de Rotary Internacional e da Fundação Rotária Internacional, manifestou o seu regozijo por estar em Portugal, nomeadamente, em Coimbra, e elogiou o trabalho realizado pelos rotários da cidade. Apresentou a estrutura de Rotary Internacional nos Estados Unidos da América e na Europa, e acabou por centrar a sua intervenção em pontos como a luta contra a Polio, que está praticamente erradicada no Mundo; a apresentação por parte dos clubes rotários de projectos de grande impacto e «que sejam sustentáveis»; e o financiamento da estrutura de Rotary Internacional, que deverá estabelecer parcerias com outras estruturas/empresas.

John Hewko abordou ainda questões relacionadas com o quadro social dos clubes e deu exemplos de problemas sentidos em diversas partes do mundo, nomeadamente, nos Estados Unidos da América mas, sublinhou que na Europa os rotários «estão mantendo o equilíbrio» e que o movimento está a crescer nos países da Ásia. Não deixou de sublinhar, no entanto, que se está a sentir uma «crise em redor do mundo».

Neste sentido, abordou as duas emendas que foram, recentemente, aprovadas pelo Conselho de Legislação de rotary. Uma, permite que os clubes possam adequar a sua acção às exigências das respectivas comunidades. A outra, refere que um elemento possa ser sócio, ao mesmo tempo, de um club Rotaract e de um club Rotary.

A terminar anunciou que a partir do próximo ano a comunicação interna e externa de Rotary vai ter uma nova imagem (nomeadamente o sítio na internet) e, que em Janeiro irá ser lançada, a nível mundial, uma nova campanha com o título “Pessoas em Acção”. Em Junho de 2017 será lançado nova ferramenta Rotary Central. John Hewko sugeriu ainda que deverá ser incrementada a dinâmica do movimento rotário, e realizadas parcerias, com a sociedade por forma a dar maior visibilidade da «imagem de Rotary».

Eduardo San Martin centrou a sua curta intervenção no esforço que deverá ser feito para aumentar o quadro social de rotary em Portugal e Espanha. Para este desígnio há que entusiasmar os jovens para aderirem ao movimento. «É preciso lutar, lutar, lutar», sublinhou.

A propósito deste encontro, também os dois governadores dos distritos rotários 1960 e 1970 – Abílio Lopes e Ernesto Rodrigues –, manifestaram satisfação em receber John Hewko e Eduardo San Martin. Sustentaram ainda o propósito dos dois distritos rotários nacionais colaborarem com os três distritos rotários espanhóis, tanto a curto como a longo prazo.

No encontro participaram elementos dos clubes: RC Algés; RC Almada; RC Bombarral; RC Coimbra; RC Coimbra-Olivais; RC Felgueiras; RC Maia; RC Moita; RC Oliveira do Bairro; RC Palmela; RC Paredes; RC Porto; RC Senhora da Hora; RC Sever do Vouga; RC Tavira; RC Vila Real; RC Viseu; Rotaract Club de Coimbra e Rotaract Club de Felgueiras.

Quem é John Hewko
 
John Hewko (Rotary Club de Kyiv, Ucrânia) é, actualmente, secretário-geral do Rotary International e da Fundação Rotária Internacional.
De 2004 a 2009, foi vice-presidente de operações da Corporação Desafio do Milénio (MCC), uma agência governamental americana criada em 2004 para ajudar os países mais pobres do mundo. Neste cargo, foi o principal negociador de acordos nos Estados Unidos para levar assistência a 26 países da África, Ásia, América do Sul, Oriente Médio e antiga União Soviética. Durante os anos na MCC, os acordos negociados por John totalizaram $6,3 bilhões para projetos em 18 países nas áreas de infraestrutura, agricultura, água, saneamento, saúde e educação.

Antes da MCC, John foi sócio da firma de advocacia Baker & McKenzie (B&M), especialista em transações corporativas internacionais em mercados emergentes. Ajudou a abrir o escritório da firma em Moscovo e foi o sócio-gerente dos escritório de Kiev e Praga.
Quando morou na Ucrânia, no começo dos anos 90, prestou assistência ao grupo que preparou o esboço da constituição do país para a era depois do domínio soviético, e foi associado-fundador do Rotary Clube de Kyiv.

John foi palestrante na Woodrow Wilson International Center for Scholars, professor adjunto de direito na Georgetown University e professor visitante na Carnegie Endowment for International Peace. Escreveu matérias e artigos que saíram em publicações renomadas dos EUA e em outros países, e já deu muitas palestras sobre questões políticas e de negócios relativas à extinta União Soviética, Europa Central, África e América Latina.

John é formado em direito pela Harvard University, tem mestrado em história moderna pela Oxford University e bacharelado em estudos sobre a União Soviética e governo pela Hamilton College, em Clinton, Nova York.

Como secretário-geral, está à frente de 800 funcionários na Sede Mundial do Rotary em Evanston, EUA, e nos sete escritórios internacionais. John é companheiro Paul Harris. Ele e sua esposa, Margarita, vivem em Evanston.

(Fonte: www.rotary.org)
 
Quem é Eduardo San Martin Carreño
 
Eduardo San Martín Carreño (Rotary Club de Majadahonda e Director de Rotary Internacional 2015-2017) é consultor financeiro do Grupo Bancário Santander (filial do Santander Consumer Finance). Antigo vice-presidente da Associação Espanhola de Asesores Financeiros, ao qual pertence desde 1992, é também membro da Associação Espanhola de Entidades Financeiras. É vice-presidente da Associação 2001 e membro do Mundo Cooperante – Niños de Papel.

San Martín Carreño é rotário desde 1990. Serviu o Rotary como membro da comissão, presidente e membro; Coordenador adjunto da Fundação Rotária Internacional, líder do treinamento do RI e representante do presidente do RI.

San Martín Carreño é doador e benfeitor da Fundação Rotária Internacional. Ele e sua esposa, Carmen, são Paul Harris Fellows.
(Fonte: www.rotary.org)