Seminário regional de The Rotary Foundation e do Desenvolvimento do Quadro Social e Retenção para os Clubes da região Centro, Oeste e Ribatejo

 

O terceiro Seminário Regional conjunto da Rotary Foundation e do Desenvolvimento do Quadro Social e Expansão (DQS) decorreu nas Caldas da Rainha no passado dia 12 de Novembro e teve uma boa adesão dos clubes dos grupos 4, 5, 6, 7 e 8, tendo-se registado a participação de 35 companheiros de sete clubes locais e de oito clubes visitantes, incluindo o Rotary Club de Aveiro (Distrito 1970).

Tal como já tinha sido constatado nos Seminários anteriores, as lideranças dos clubes estiveram bem representadas e os companheiros aderiram ao formato do seminário, cumprindo-se o programa, que incluiu momentos de exposição, de reflexão sobre os temas, mas sobretudo de uma enorme interacção, permitindo partilhar, consolidar conhecimento e aperfeiçoar ferramentas para melhorar a acção dos clubes.

No que respeita à Rotary Foundation, interveio o Companheiro Past-Governador José Coelho, Presidente da CDRF (Comissão Distrital da Rotary Foundation), assinalando o ano 2015/16 como um ano histórico nas contribuições para a Rotary Foundation por parte do Distrito 1960, nomeadamente pelo nível excepcional de contribuições no seu todo (102.186 USD) e mais concretamente ao nível das contribuições para o Fundo Anual de Programas (FAP) e contribuições dos clubes (91.500,00 USD), valores estes que já não se registavam há mais de uma década. Foi também assinalado o primeiro doador testamentário de Portugal, mais concretamente a Companheira Claire Larson do Rotary E-Club do Porches International. Esta Companheira, bem como o seu clube, foram distinguidos pelo Governador Abílio Lopes, neste caso, por ter sido o clube rotário com maior nível de contribuições para o FAP e, ao mesmo tempo, com o maior nível de contribuições per capita.

Foi solicitado a todos os clubes a necessidade de manter este esforço para que possa ser invertida definitivamente a tendência que se vinha a verificar nos últimos anos no Distrito ao nível das contribuições, que eram muitos baixas, para que, ano após ano, se possa dispor de valores de FDUC (Fundo Distrital de Utilização Controlada) que permitam de facto contribuir para a materialização de mais e melhores projectos ao nível dos Subsídios Globais e Distritais e assim consolidar a nossa acção rotária.

Nesse sentido foi divulgada e estimulada pelo Companheiro Alberto Vale Rêgo, Coordenador Distrital de Captação de Recursos, a continuação da campanha “1Euro/rotário por semana”, campanha esta que teve excelentes resultados durante o passado ano rotário, conforme se pode verificar pelos valores obtidos. Esta campanha será divulgada a todos os clubes, através de uma comunicação para o efeito a emitir pela Comissão Distrital da Rotary Foundation.

Durante a sessão sobre a Rotary Foundation foi ainda salientado o papel da Rotary Foundation no mundo ao longo dos seus (quase) 100 anos de existência e o conjunto de iniciativas preparadas para a comemoração condigna do seu centenário, que terá o seu ponto forte na Convenção de Atlanta no próximo ano. Relembramos que Arch Kumpf lançou a fundação da RF na Convenção de Atlanta em 1917.

Como não poderia deixar de ser, a campanha para a erradicação da poliomielite foi muito divulgada e reforçada, tendo sido sugeridas várias iniciativas para que os clubes rotários participem e divulguem esta nossa luta no Dia Mundial do combate à Polio (24 de Outubro).

O Coordenador Distrital da Sociedade Paul Harris criada em 2013, Companheiro Vítor Cordeiro, reforçou a mensagem da Rotary Foundation, sobre este canal de captação de fundos através do compromisso anual de 1000 dólares, tendo referido quais os companheiros do Distrito que já aderiram, alguns já reconhecidos pelo Distrito nas duas primeiras edições deste Seminário.

Por último, a equipa da Sub-Comissão Distrital de Subsídios, através da Companheira Solange Fernandes, Presidente da referida Sub-Comissão e do Companheiro Armando Fonseca Mendes, responsável pelos Subsídios Distritais, explicaram os mecanismos de acesso aos Subsídios Globais e Distritais por parte dos clubes e foram por eles mostrados casos de sucesso de projectos efectuados ou em curso, demonstrando mais uma vez a enorme eficácia e criatividade da Sub-Comissão de Subsídios que, com (recorrentemente) poucos recursos ao nível do FDUC, tem, apesar disso e ano após ano, contribuído para que mais de 60 Subsídios Globais ou Distritais tivessem sido implementados.

Relativamente ao Desenvolvimento do Quadro Social e Retenção, o Companheiro Vítor Cordeiro, Presidente desta Comissão Distrital, focou o fortalecimento e a atractividade dos clubes como elementos fundamentais para reter e captar novos membros. Foram enumerados os aspectos principais que contribuem para estes objectivos, incluindo a interacção dentro e fora dos clubes, para que a liderança seja reconhecida, adaptando o serviço que prestam às necessidades das suas comunidades, cumprindo assim os objectivos do Distrito e de Rotary International.
 
Considerou importante ganhar massa crítica, através da colaboração entre companheiros e também a admissão de novos membros, com os clubes a funcionar em parceria e em rede com instituições locais e com outros clubes, potenciando a sua acção. Estes objectivos conseguem-se com clubes flexíveis e inovadores, com capacidade para realizar mudanças internas que melhoram a sua capacidade de adaptação e de integração no meio em que se inserem.

Concluiu-se que os clubes que envolvem e comprometem todos os seus membros nos seus projectos e nas suas actividades e que comunicam devidamente as suas realizações, apresentam melhores taxas de retenção e acabam por, naturalmente, atrair novos membros.
Foram relembrados os objectivos de retenção e de crescimento do Distrito e reforçado o objectivo de Rotary International para promover o crescimento de clubes com menos de dez membros e a diversidade de género, tendo em conta que alguns clubes do Distrito não têm companheiras no seu Quadro Social. Se for considerada a média etária dos membros dos clubes, a sua sustentabilidade no futuro vai depender da capacidade de rejuvenescimento do Quadro Social. É, pois, fundamental que os clubes passem por processos de transformação, criando condições para atrair líderes da comunidade. De modo a contribuir para estes objectivos, o Conselho de Legislação de RI aprovou medidas para maior flexibilidade e autonomia dos clubes, incluindo a possibilidade dos Rotaractistas poderem simultaneamente integrar clubes rotários.

O Companheiro Alberto Vale Rego preparou e apresentou elementos estatísticos, apontando objectivos realistas de crescimento para os clubes desta área geográfica e desafiou as lideranças presentes a prosseguirem com medidas para a sua concretização.

O Plano de Desenvolvimento do Quadro Social foi considerado importante para sistematizar as acções que contribuem para o fortalecimento dos clubes, sendo relevante a nomeação de um companheiro para esta área, que possibilite uma melhor interacção com a Comissão Distrital.
Durante o workshop, ocorreram momentos importantes de partilha quando os companheiros foram desafiados a colocar questões que preocupam os clubes e que acabaram por ser respondidas pelos próprios participantes. Foram tratados os mais variados temas e os mais típicos na vida dos clubes nesta vertente do Quadro Social, tendo-se gerado interessantes discussões, o que permitiu cumprir plenamente os objectivos do seminário.

Ao longo do seminário, o Governador Abílio Lopes realizou oportunas intervenções e, no final, relembrou algumas das mensagens transmitidas, focando a necessidade dos companheiros incrementarem a sua acção nos clubes, a importância da admissão de companheiros mais jovens.

Foi referida a crescente digitalização dos processos em Rotary International, insistindo-se na importância de todos os companheiros se encontrarem inscritos no My Rotary e da utilização do Rotary Club Central, considerando que o que não se encontrar registado nestas plataformas é como se não existisse. Foi gratificante verificar, num breve inquérito, que a grande maioria dos companheiros presentes está inscrita no My Rotary e utiliza estas plataformas digitais.

Foi invocada a memória do Companheiro Past-Governador Jaime Buceta do Rotary Club das Caldas da Rainha, por ter tido um forte empenho no âmbito do Quadro Social e da Rotary Foundation. Foi um dos principais impulsionadores da formação do Rotary Club de Torres Vedras, que recebeu a Carta Constitucional em 1979. Foi o grande galvanizador da campanha de erradicação da pólio (Polio Plus, hoje denominada de “End Polio Now”) e ainda hoje são recordados os seus magníficos e encorajadores apelos para as contribuições dos rotários do Distrito 1960.
 
Enquanto Governador do Distrito 1960 no ano rotário 1984/1985, será para sempre lembrado pelo seu esforço extraordinário no combate à Pólio, com uma contribuição Distrital relevante quanto exerceu a sua Governadoria.   

Este seminário contou com a excelente organização local do Rotary Club das Caldas da Rainha, tendo-se reconhecido o seu Presidente, Companheiro Joaquim Pereia Monteiro. Ficou um agradecimento especial a todos os companheiros envolvidos, incluindo o Companheiro Luiz Gomes e a Companheira Márcia Reis, Governadora Assistente, que a par de uma excelente participação dos companheiros presentes, muito contribuíram para o sucesso alcançado nesta acção de formação rotária.
 
José Coelho e Vítor Cordeiro